Luxação dos Tendões Fibulares

Luxações e subluxações nos tendões fibulares podem afetar gravemente a movimentação do paciente – inchaço no tornozelo. Vale lembrar que os movimentos de eversão do pé são realizados principalmente pelos tendões fibulares.

A subluxação dos tendões fibulares pode ocorrer em quadros agudos de entorse do tornozelo e cursar sem dor, sendo que o paciente refere estalido na região lateral do tornozelo quando realiza eversão seguida de flexão plantar e extensão do pé e é facilmente verificada a palpação local.

>>> Saiba sobre a entorse de tornozelo

A Luxação do tendão fibular costuma ocorrer devido à ruptura do retináculo fibular superior.

TRATAMENTO CIRÚRGICO

Frequentemente casos de luxações traumáticas dos tendões dos fibulares acabam por ser negligenciados devido à complexidade de seus diagnósticos. Sendo comum que sejam confundidos com casos de entorses do tornozelo.

Ao ser realizado o procedimento cirúrgico, o cirurgião procura entender o estado do tendão ao analisar se houve perda de continuidade, também procurando rupturas e fragilidades.

Retináculo dos Fibulares

O tratamento pode requerer o debridamento (limpeza de resíduos de tecidos) com suturas, ou união proximal e distal dos tendões fibulares. Tudo depende do tamanho da área comprometida. No final o Retináculo Superior Fibular é suturado.

Aparentemente há relação entre a forma ou tamanho do sulco fibular e o nível de instabilidade dos tendões fibulares, podendo ser realizado o aumento desse sulco.

Compartilhe a informação
Tornozelo e Pé - Brasília
Tornozelo e Pé - Brasília

Dr. Márcio R. B. Silveira, criou a Clínica Salus Ortopedia, Fisioterapia e Acupuntura em Brasília / DF, para atuar principalmente no tratamento de lesões de cartilagem, buscando sua reparação e transplante; rupturas ligamentares articulares e sua reconstrução biológica e prevenção; tratamento da artrose, com medidas medicamentosas e artroplastias; tendinites e rompimento de tendões provocadas tanto por atividades esportivas, como por alterações degenerativas; fraturas em idosos que apresentam ossos mais frágeis; e enfoque na reabilitação muscular e postural, através de protocolo exclusivo baseado na análise cinemática da marcha.

1 Comment

Escreva uma Mensagem ou Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *