Pé chato ou pé plano: o que é e tratamentos

O pé chato (o termo médico é pé plano) é, para muitos pais, uma fonte de preocupação apesar de se tratar de uma das situações mais inocentes ao longo do crescimento da criança.

O pé chato constitui, na maioria dos casos, uma variante do normal e/ou uma hiperlaxidão ligamentar, e por isso, trata-se de uma das situações mais inocentes ao longo do crescimento da criança.

É importante esclarecer, no entanto, que quando a criança nasce ainda não possui o arco plantar (aquela curvinha existente no pé), pois nessa região normalmente existe gordura, o que deixa o pezinho totalmente plano. A partir dos dois anos inicia-se a formação do arco, espontaneamente, pelo próprio crescimento da criança. Este desenvolvimento pode ocorrer até os seis anos ou mais.

O desenvolvimento dos membros inferiores da criança só deve ser motivo de preocupação para os pais em casos de dor constante ou deformidades aparentes ou progressivas. Se for observada perda da curvatura dos pés, principalmente por volta dos 8 ou 9 anos de idade, a criança deve ser avaliada por um especialista em ortopedia pediátrica.

Dicas para o desenvolvimento saudável

Andar descalço, normalmente ou na ponta dos pés, pular, caminhar na areia, na grama e no chão de terra batida ajudam a formar o arco do pé no bebê. Alguns ortopedistas aconselham o uso de palmilhas, natação e outros exercícios físicos, principalmente quando há queixa de dor.

Botas e palmilhas são recomendadas?

Antigamente, era comum ver crianças utilizando botas e palmilhas especiais. Muitos familiares se baseiam no fato que eles usaram e a forma do pé “melhorou”. No entanto, nenhum estudo demonstrou qualquer efeito desses acessórios no desenvolvimento do pé. O “efeito” que era atribuído a elas na verdade era secundário à passagem dos anos. Há indícios, inclusive, que botas rígidas causem problemas devido à atrofia muscular resultantes, além do risco de trauma psicológico que a criança está exposta ao usar botas. Em certas ocasiões, palmilhas podem ser úteis para diminuir o desgaste do calçado e proporcionar maior conforto.

Exercícios ajudam no desenvolvimento do pé?

Atividades físicas são importantes para as crianças, mas não há indícios que modificam a evolução dos pés.

Qual o tipo de calçado recomendado para as crianças?

O calçado deve ser visto como uma proteção. Em crianças de baixa idade o calçado deve ser flexível e com solo que não escorregue facilmente. Nas crianças maiores deve ser considerada a atividade da criança e a durabilidade desejada do calçado. Andar descalço ou com meias, desde que num solo seguro, deve ser estimulado.

>>> Como escolher o melhor calçado infantil

O que acontece quando a criança tem pé chato?

Uma das consequências mais visíveis é o facto de a criança gastar mais rapidamente a parte de dentro dos sapatos. É muito raro que tenha dores ou quaisquer outras queixas. Mesmo os adultos podem ter pé chato sem que isso signifique qualquer problema (cerca de 10% dos adultos sofrem desta condição).

Tratamento do pé chato

Uma vez que a arcada plantar interna se desenvolve espontaneamente entre os 2 anos e os 8 anos de idade, o tratamento do pé chato é realizado, essencialmente, pelo tempo.

Mesmo nos casos em que não se resolve, a maioria não provoca qualquer queixa, pelo que não necessita de qualquer tratamento.

O que fazer para ajudar?

O pé chato é uma situação muito comum relacionada com o desenvolvimento do pé e que acaba por se resolver por si só até aos 3/4 anos de idade. No entanto, algumas medidas podem ajudar no correto desenvolvimento da planta do pé, nomeadamente:

  • Encorajar a criança a andar descalça ou apenas com meias anti-derrapantes;
  • Andar na areia (praia);
  • Andar sobre terrenos irregulares;
  • Subir encostas (com moderação);
  • Pedalar no triciclo / bicicleta;
  • Fazer exercícios de flexão e extensão dos dedos dos pés;
  • Sentar à “chinês”;
  • Praticar ballet;
  • Uso de calçado adequado (confortável, macio, flexível e não derrapante);
  • Manter um peso adequado.

Quando pode ser necessário recorrer ao tratamento cirúrgico?

O pé chato só deve ser tratado de forma mais agressiva, nomeadamente com o recurso a cirurgia, quando se trata de pé plano progressivo ou com outros sinais motores, provocando dores.

Nestas situações, o médico pode aconselhar a cirurgia, como nos casos de pé plano adquirido do adulto.

Tornozelo e Pé - Brasília
Tornozelo e Pé - Brasília

1 Comment

Escreva uma Mensagem ou Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *